Your address will show here +12 34 56 78
Erasmus, Informações

Neste artigo, a Raul Dória aconselha a como elaborar um Curriculum Vitae,  uma vez que a elaboração do mesmo é algo que preocupa os alunos da Escola Profissional Raul Dória que se começam a preparar para as suas entrevistas de Formação em Contexto de Trabalho (FCT) e que se encontram em processo de candidatura ao programa Erasmus+.

Elaborar um Curriculum Vitae não é uma tarefa fácil, pois muitas vezes é o CV que permite “abrir portas”. É esta pressão, a de elaborar um CV infalível, que levanta inúmeras questões como: Que modelo escolher? Que informações colocar? Devo ter um só CV ou vários? 

De entre tantas questões, o fundamental é que o CV se deve adaptar ao estágio/ emprego/ projeto a que te candidatas, de acordo com a tua formação, experiência, competências e objetivos.

Mas afinal o que é o Curriculum Vitae?

A expressão Curriculum Vitae vem do latim  “vitae” que significa vida e “curriculum” que significa trajetória, curso ou carreira.

De uma forma muito simples e objetiva podemos dizer que Curriculum Vitae significa “Trajetória de Vida”.

A verdade é que os primeiros registos do que hoje chamamos CV, surgiram há cerca de 3500 anos atrás no Antigo Egito. 

Poderás consultar um pouco da história do Curriculum Vitae no seguinte link: 

                                                                                  A História do Curriculum Vitae

 

O que é essencial no CV?

As características fundamentais que salientamos na elaboração de um CV são:

        – Ser de leitura fácil e acessível;

        – Ter até duas páginas;

        – Ser bem redigido;

        – Conter informação relevante.

O que não pode faltar no CV?

Dados pessoais

São “obrigatórios” os seguintes dados:

        – Nome;

        – Morada;

        – Telefone

        – Email;

        – Data de nascimento;

        – Nacionalidade.


Formação académica

Deves realçar a tua formação, começando pela mais recente e identificando a Escola/Centro/Universidade onde obtiveste a qualificação.

Caso tenhas realizado cursos adicionais, deverás incluí-los, desde que relevantes para o que te estás a candidatar.

Experiência profissional

Deve ser apresentada começando pela mais recente, identificando corretamente a tua função ou cargo. Atenção que se alguma experiência profissional que tenhas não se enquadrar para a candidatura, mais vale ocultá-la.

Caso não tenhas experiência profissional, podes fazer referência a experiência no estágio, trabalho de voluntariado, etc.

Domínio linguístico

Deves referir os idiomas que dominas, assim como referir o teu nível. Poderás fazer uma autoavaliação do teu nível utilizando o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR).


Outras competências

É de extrema importância identificares algumas das tuas competências e explicar de que forma foram adquiridas.

Poderás consultar alguns exemplos de soft skills aqui.



Que ferramentas podes utilizar para fazer o CV?

Europass
Canva
pdfCV
cvmaker
Novo Resume

O que é proibido fazer quando elaboras o CV?

PROIBIDO NUM CV de EPRD

Mais informações

Podes sempre consultar a nossa página Erasmus+.
0

Informações, Parcerias, Raul Dória
Formação em Contexto de Trabalho – O que precisas saber, é o tema do nosso artigo, uma vez que a Formação em Contexto de Trabalho (FCT) continua a levantar inúmeras dúvidas a alunos, encarregados de educação e empresas.

O objetivo deste artigo, da Escola Profissional Raul Dória, é dar a conhecer a todos o que é a FCT assim como vantagens para os alunos e empresas.

A Escola Profissional Raul Dória acredita que uma das missões mais importante é a formação e preparação dos seus alunos para o mercado de trabalho. Para além de apostar num ensino cada vez mais prático e próximo da realidade laboral, também aposta nos parceiros onde os alunos realizam FCT. Esta lista de parcerias é revista e aumenta todos os anos, em prol de um ensino de qualidade. 


Tudo o que precisas saber sobre a FCT


O que é a FCT?


A FCT é um conjunto de atividades profissionais desenvolvidas sob coordenação e acompanhamento da escola, que visam a aquisição e/ou o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para o perfil de desempenho à saída do curso frequentado pelo aluno, de acordo com o disposto no artigo 16º da Portaria n.º 235-A/2018 de 23 de agosto.


Quais os objetivos da FCT?

 A FCT visa essencialmente:
                  – Desenvolver e consolidar os conhecimentos e as competências profissionais adquiridas durante a frequência do curso;
                  – Proporcionar experiências de caráter socioprofissional que facilitem a futura integração dos jovens no mundo do trabalho;
                  Desenvolver aprendizagens no que diz respeito a cada profissão específica.
                 Permitir o contacto com tecnologias e técnicas específicas da função ou profissão;
                  Promover o desenvolvimento de hábitos de trabalho, espírito empreendedor, sentido de responsabilidade profissional e as relações humanas no trabalho. 
                  Permitir a vivência real do funcionamento da empresa, o que constitui uma experiência extremamente importante para uma mais fácil adaptação do aluno ao mercado de trabalho.
              

Quem pode realizar a FCT?

Podem realizar FCT  todos os alunos que frequentem um curso profissional, independentemente da área.

No caso da Escola Profissional Raul Dória, podem realizar FCT os alunos dos seguintes cursos:

                  – Curso Técnico de Ação Educativa;

                  – Curso Técnico de Comércio;

                  – Curso Técnico de Contabilidade;

                  – Curso Técnico de Informática de Gestão;

                  – Curso Técnico de Organização de Eventos;

                  – Curso Programador de Informática;

                  – Curso Técnico de Secretariado;

                  – Curso Técnico de Turismo.

 

Onde se realiza a FCT?

A FCT realiza-se realiza-se em posto de trabalho em empresas ou noutras organizações, sob a forma de experiências de trabalho por períodos de duração variável ao longo da formação, ou sob a forma de estágio em etapas intermédias, ou na fase final do curso.


Qual o procedimento para colocar um aluno em FCT?

A Escola Profissional Raul Dória estabelece protocolos com instituições/empresas, preferencialmente da região onde está inserida, por forma a permitir aos alunos o desenvolvimento de  atividades profissionais compatíveis e adequadas ao perfil profissional do curso que frequenta.

O próprio aluno/formando, pode sugerir uma entidade que ainda não tenha protocolo com a escola para a realização da FCT, o que depende da aprovação e formalização de todos os procedimentos necessários para o efeito.


Qual o procedimento para colocar um aluno em FCT?


A Escola Profissional Raul Dória estabelece protocolos com instituições/empresas, preferencialmente da região onde está inserida, de modo a permitir ao aluno desenvolver atividades profissionais compatíveis e adequadas ao perfil profissional do seu curso.
O aluno, pode sugerir uma entidade que ainda não tenha protocolo com a escola para a realização da sua FCT, dependendo da aprovação da Direção.


Quantas horas de FCT tem de cumprir o aluno?

O horário da FCT é ajustado ao horário de funcionamento da entidade de acolhimento, não devendo ultrapassar as 35 horas semanais, nem as sete horas diárias.


Responsabilidades do Aluno, Escola e Empresa


Para saber a responsabilidade de cada interveniente pode consultar o nosso Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho.


Dicas para alunos realizarem a FCT com sucesso


Torna-te O Estagiário é o objetivo da Escola Profissional Raul Dória relativamente aos seus alunos! Caso sejam bem sucedidos em FCT as possibilidades de entrarem diretamente para o mercado de trabalho são elevadíssimas.
Neste contexto, temos para todos uma imagem interativa sobre como te Tornares o Estagiário!

Torna-te O Estagiário de EPRD


Tudo o que as empresas devem saber sobre a FCT


Que condições devem ter as entidades para receberem alunos para a FCT?


As entidades que recebem alunos dos cursos profissionais em FCT devem ter um Tutor de FCT dentre os seus colaboradores, que deverá preparar o acolhimento do aluno e garantir que seja cumprido o plano de formação acordado, a desenvolver no período de estágio. Estes requisitos devem constar do protocolo de FCT, a assinar por todos os intervenientes.

A FCT tem custos para a empresa?


Não, a empresa não tem qualquer custo adicional. Os alunos encontram-se cobertos por um seguro de acidentes pessoais durante o tempo em que decorre a FCT.

A escola está aberta à assinatura de mais protocolos de parceria no âmbito de FCT?


Sim. Qualquer protocolo de parceria que traga vantagens para as duas entidades é sempre uma mais-valia. A entidade que o pretenda deve contactar a Escola Profissional Raul Dória através do telefone geral ou do email geral@rauldoria.pt

0